Jornada Scania

NÚMERO 2 – Julho 2018

JORNADA SCANIA, INOVAÇÃO É A PALAVRA DO FUTURO

Gil Giardelli mostra as tendências de inovação para os próximos anos

Companhias que não seguirem as tendências tecnológicas e disruptivas desaparecerão do mercado

O mundo está em constante processo de transformação e a empresa que não se mantiver atualizada e de olho nas tendências e novas tecnologias ficará para trás. Uma das maiores, se não a maior empresa de fotografia no mundo praticamente morreu por falta de inovação. Embora esteja tentando renascer após a falência, a companhia não chega nem perto do que já representou para as pessoas e o planeta.

Na década de 70, detinha 90% das vendas de filmes e mais de 80% da comercialização de câmeras nos Estados Unidos, seu principal mercado, e uma presença muito forte em outros lugares do mundo, inclusive no Brasil. Com o passar dos anos, seu mercado cresceu em grandes proporções, ainda mais com a chegada das redes sociais em que as pessoas postam inúmeras imagens todos os dias.

Mas, mesmo com um novo mercado para ser explorado, com nova tecnologia para registrar os momentos – a criação do telefone celular – a empresa não inovou e como resultado, ficou para trás. Ela poderia ter desenvolvido aplicativos de fotos para celulares, produzido smartphones, ter acompanhado a tendência mundial e do consumidor.

Esse foi um dos vários exemplos que Gil Giardelli, professor e difusor de conceitos e atividades ligados à inovação, trouxe para o Workshop Força de Vendas, para mostrar que a companhia que não se mantiver atenta às mudanças, pensar e colocar em prática soluções inovadoras e que interligue as pessoas, o meio ambiente e o negócio ficará ultrapassada, conectando essa forma de pensar ao conceito que a Scania adotou desde o ano passado, de ser parceira líder na transição para um sistema de transporte sustentável, objetivo que requer inovação e rupturas de pensamento.

Realizado pela Scania Brasil de 10 a 14 de junho no hotel Hilton Garden Inn e na sede da Scania em São Bernardo do Campo, o evento reuniu gerentes de vendas, vendedores e representantes de marketing de toda a rede de concessionárias do Brasil para apresentar a Jornada Scania, o caminho que a empresa está trilhando para melhorar o mundo dos transportes.

“As empresas de transporte, principalmente a Scania, estão deixando de ser companhias que fabricam produtos, para pensar em soluções inteligentes. Tudo o que está sendo planejado e executado é para incluir inteligência na conexão entre as cidades, entre as cargas, entre o contratante e o responsável que realiza o frete. Essa é a nova ordem mundial sobre o transporte, que todas as empresas precisarão seguir”, finaliza Giardelli.

Now, o robô humanoide

Gil Giardelli trouxe para o evento o Now, um humanoide – robô com aparência humana – para interagir com a plateia. O uso da robótica é uma realidade dentro das empresas e uma marca do futuro

‘Now’ respondeu perguntas dos participantes do workshop

JORNADA SCANIA POR ROBERTO BARRAL

Vice-presidente das Operações Comerciais da Scania Brasil revela como a empresa atuará para ser líder na transição em um sistema de transporte sustentável

O futuro sustentável já começou. A Scania disponibiliza diversas soluções que vão ao encontro do objetivo da empresa – liderar a transição para um sistema de transporte sustentável, criando um mundo de mobilidade que seja melhor para os negócios, sociedade e meio ambiente. Para reforçar esse posicionamento, Roberto Barral fala sobre este processo de mudança e sobre o chamado ‘Driving the Shift’, a jornada iniciada pela empresa para transformar a forma e o conceito de transportar.

Boletim Especial: Sabemos que o ‘Driving the Shift’ é um conceito global da Scania, mas como a companhia está trazendo essa novidade para o Brasil? Como vai refletir na forma do trabalho daqui para frente?

Roberto Barral: O ‘Driving the Shift’ é a Jornada Scania, o caminho que a companhia pretende seguir daqui para frente. A Scania sempre trabalhou em melhorias contínuas e agora incorpora novidades disruptivas, de urbanização, digitalização e sustentabilidade. A nova proposta é entregar soluções inteligentes, sustentáveis e conectadas que impactem positivamente a cadeia logística, proporcionando o que há de melhor para ajudar o cliente na transição para um sistema de transporte mais sustentável. Para isso, a companhia vem pavimentando essa Jornada há alguns anos, preparando a rede de concessionários com sistemas padronizados, que gastem menos tempo na oficina, trazendo melhores motores para que os clientes consigam economia de combustível e eficiência. Com isso, a Scania proporciona um conjunto de soluções, dando o suporte necessário, gerando valor agregado e resultado ao cliente, não sendo apenas só mais um produto no mercado.

Boletim Especial: O foco da Scania é ser parceira líder na transição de um sistema de transporte sustentável. Como a empresa está se preparando para esse futuro conectado e sustentável?

Roberto Barral: A visão da Scania é impulsionar a mudança para um sistema de transporte sustentável, criando um mundo de mobilidade que seja melhor para os negócios, a sociedade e o meio ambiente, dessa forma além de oferecer produtos, serviços e soluções, a Scania trabalha com três pilares fundamentais: eficiência energética, combustíveis alternativos e direção segura e inteligente. Essa é a base de um sistema conectado, em que o cliente possui informação total do veículo, permitindo melhor administração do motorista, melhor eficiência no transporte, garantia de que o veículo seguirá para a oficina quando realmente necessite e que o veículo fique o menor tempo possível parado. Tudo isso em uma direção sustentável, em que o cliente possa ter uma operação focada no meio ambiente, na sociedade e na rentabilidade do negócio.

Boletim Especial: Como você enxerga o futuro no mundo dos transportes?

Roberto Barral: O futuro no mundo dos transportes já começou e a Scania está à frente. Por isso a empresa pretende ser líder nesse processo de sustentabilidade. Eu acredito que uma empresa que não esteja focada no futuro, em sustentabilidade, ninguém terá interesse em investir, em integrar a equipe de colaboradores e ser cliente dessa marca. Esse é o futuro que eu vejo. Somente uma empresa totalmente conectada com a sustentabilidade, nos aspectos sociais, ambientais e econômicos, conseguirá sobreviver a este novo cenário. É isso que vejo no futuro. Estar conectado com o mundo e com a sociedade, seguindo essa jornada que apenas começou.

“O futuro no mundo dos transportes
já começou e a Scania está à frente”

“Driving the Shift’ é a Jornada Scania, o caminho que a companhia pretende seguir daqui para frente”

“A visão da Scania é impulsionar a mudança para um sistema de transporte sustentável”

SCANIA E REDE MUDANDO O MUNDO DO TRANSPORTE

Gerente de vendas, vendedores e representantes de marketing prestigiaram o evento

Força de Vendas de todo o Brasil participa de workshop sobre a Jornada Scania rumo a um sistema de transporte sustentável

Mudar o mundo dos transportes. O propósito da Scania para os próximos anos foi o tema principal dos dois dias em que a Força de Vendas esteve reunida em São Paulo. Durante o evento, os participantes conheceram de perto a estratégia da empresa para liderar a transição para um sistema de transporte sustentável e executivos da companhia falaram sobre as tendências globais e disruptivas do ecossistema de transporte e logística, além de ressaltarem que os valores dos clientes estão em constante transformação.

Márcio Furlan, gerente de Marketing e Comunicação da Scania Brasil, explicou que a visão holística da Scania possibilitou identificar tendências que já influenciam a atuação da marca em todo o mundo. “Urbanização, digitalização, conectividade, eletrificação e sustentabilidade seguirão de mãos dadas para o fortalecimento de um futuro inovador. Ser sustentável não é mais uma opção, é uma necessidade. E esse é o propósito da Scania, conduzir a mudança para um sistema de transporte sustentável”, diz Furlan.

Essa movimentação também está alinhada às novas necessidades do cliente. No passado, o cliente de dedicava a comprar um caminhão, o foco era no produto. Hoje, seus valores estão mudando. Christopher Podgorski, presidente e CEO da Scania Latin America, revela que o pensamento do cliente não é mais o mesmo. “Atualmente, o cliente procura inovação, está em busca de soluções para o negócio que reduzam o custo total da operação e que ao mesmo tempo aumentem a rentabilidade, transformando em um negócio sustentável”, explica o executivo.

Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Veículos da Scania Brasil, vai além e afirma que com esse novo posicionamento, o vendedor de caminhões passa a ser um consultor. “Ele deve cada vez mais conhecer em detalhes o negócio de seu cliente e do cliente de seu cliente, para, lado a lado, construir e oferecer soluções. É preciso mostrar que já temos à disposição um pacote completo de soluções inteligentes, conectadas e sustentáveis (Serviços Conectados, Manutenção com Planos Flexíveis, Driver Services, entre outros). E, quanto mais conhecermos sua operação em detalhes, maior é a possibilidade de otimizarmos seu negócio”, finaliza Munhoz.

CONFIRA A OPINIÃO DA FORÇA DE VENDAS SOBRE O EVENTO:

“A realização desse workshop é muito importante, pois integra toda a Rede e mostra para nós quais serão os passos da empresa daqui para frente. Dessa forma, conseguimos já elaborar uma nova maneira de abordar esse novo cliente conectado”, afirma Welmer Araújo, da Itaipu (Contagem – Minas Gerais)

“É a oportunidade de ganharmos mais conhecimento. Também nos sentimos privilegiados e valorizados em um evento preparado somente para a Força de Vendas. A Scania está no caminho certo, trilhando um futuro conectado e sustentável”, destaca Antonny Rodrigues, da Alpha Máquinas (São Luís – Maranhão)

“O evento foi muito bem planejado e executado. A iniciativa de reunir toda a Rede para falar do futuro da companhia evidencia a preocupação da empresa em manter uma única linha de pensamento, focada no cliente e na sustentabilidade”, diz Camila Vicencio, da P. B. Lopes (Londrina – Paraná)